5 brincadeiras para fazer com o que tiver em casa

Mini Guia de atividades caseiras

Ao contrário do que possa dizer o senso comum, a criatividade se expande ainda mais quando encontra restrições! E, por falar em criatividade aplicada a brincadeiras, quem, afinal, nunca se divertiu improvisando bonecos de sucata ou bolas de futebol com papel amassado e fita adesiva (ou pés de meia)?

Pensando nisso, preparamos 5 dicas de jogos e brincadeiras que você pode fazer em casa, com materiais comuns e fáceis de manusear. Por exemplo: o que fazer com os tubos centrais dos rolos de papel higiênico? Em vez de ir direto para o lixo, é um material que pode ser visto de várias outras formas e proporcionar muitas experiências lúdicas e educativas. Da mesma forma com tampinhas, prendedores de roupa ou, até mesmo, o que sobrar daqueles legumes ou frutas do almoço ou da janta.

Então, prepare-se para olhar a sua casa com outros olhos, ampliar as possibilidades de brincadeira e botar as mãos na massa. Boa diversão!

Tampesca

Tá nervoso? Vamos pescar! É uma brincadeira lúdica e que envolve muita motricidade fina (e eventual molhaceira! Hehehe… :D)

Do que vamos precisar

  • 1 bacia
  • 3 a 10 tampinhas plásticas
  • Arames (podem ser daqueles de saco de pão!)
  • Lápis ou canetas
  • Água
  • Barbante ou fio
  • Cola (ou fita adesiva)

Como fazer

  1. Primeiro, vamos montar a “vara de pescar”. Para isso, amarre o barbante ou fio em uma das pontas do lápis ou da caneta. Na outra ponta da linha, amarre um arame  aberto e conformado na forma de um gancho ou “anzol”.
  2. Agora é hora de montar nossos peixes ou “tampeixinhos”. Para isso, assim como para os “anzóis”, vamos deformar alguns clipes de papel, deixando-os em um formato de argola. Depois, grude-os no fundo das tampinhas com cola ou fita adesiva.
  3. Por último, encha o balde ou bacia com água, posicione os “tampeixinhos” na água e se divirta na pescaria!

Bônus de criatividade: Você pode também colocar coisas diversas na parte de baixo das tampinhas, servindo como um brinde para cada “tampeixinho” pescado. Pode ser um grão de feijão ou uma moeda, entre outras coisas.


Sucatrem

Vamos botar a sucata para andar? Podemos usar materiais que seriam descartados – como rolos de papel, fios e tampinhas – para construir uma locomotiva!

Do que vamos precisar

  • Alguns rolos de papel higiênico
  • Tampas de garrafas plásticas
  • Barbante ou fio
  • Cola ou fita adesiva
  • Tesoura

Como fazer

  1. Essa atividade tem etapas bem livres! Você deve simplesmente combinar os rolos, as tampinhas e o barbante para criar estruturas. Você pode, por exemplo, abrir buracos circulares nos rolos para encaixar outros rolos no sentido transversal, ou, ainda, usar o barbante ou palitos de dente como eixo para as tampinhas.
  2. Ah, e outra coisa legal é usar canetinhas e tinta para pintar e decorar o seu sucatrem. Use sua imaginação 😉

Bônus de criatividade: Não precisa ser necessariamente um sucatrem, viu? Você pode construir outras coisas: um sucastelo, um labirinto, um pinball…. são muitas possibilidades! 😀

Para-rolos

Vamos fazer um paraquedas divertido? É uma brincadeira que envolve muita mão na massa, ensina a cuidar da natureza (reconhecendo o valor da reutilização segura de resíduos) e é muito dinâmica quando fica pronta 🙂

Do que vamos precisar

  • 1 rolo de papel higiênico
  • 1 sacola plástica (pode ser de supermercado, mesmo!)
  • Barbante ou fio
  • Tesoura

Como fazer

  1. Pegue o rolo de papel higiênico e, com a tesoura, faça dois furos próximos de uma das extremidades do tubo, um de cada lado.
  2. Corte dois segmentos de barbante, com mais ou menos 15cm de comprimento cada.
  3. Passe cada segmento de barbante em um dos furos do rolo e, em seguida, em uma das alças da sacola plástica. Depois, faça um nó no barbante.
  4. Agora, jogue o para-rolos o mais alto que puder e o veja planar!

Bônus de criatividade: Que tal transformar o rolo em um personagem? Você pode desenhar uma carinha, pintá-lo, vesti-lo e até criar uma história sobre o paraquedista!


Prendonecos

Prendedores de roupa podem servir para muito mais coisas do que só pendurar roupas: eles podem virar peças para construir muitas histórias! Personagens, cenários… aventuras fantásticas! Vamos criar montando?

Do que vamos precisar

  • Prendedores de roupa

Como fazer

  1. Reúna vários prendedores de roupa, de várias cores e materiais (de madeira, plástico… o que você tiver). 😉
  2. Agora é só criar estruturas unindo os prendedores um ao outro. O que conseguimos montar assim?

Bônus de criatividade: E se nós agregarmos outros materiais ou utensílios além de prendedores? Usar palitos de churrasco, palitos de picolé ou potes nessa brincadeira pode ampliar ainda mais as possibilidades, de acordo com

Comirimbos

Podemos usar partes não utilizadas de legumes ou frutas para fazer artes com carimbos 😉

Do que vamos precisar

  • Pedaços não utilizados de legumes ou frutas variados.
  • Tinta à base d’água (como guache).
  • Folhas de papel.

Como fazer

  1. Sabe aquelas “tampas” e restos dos legumes e frutas? Use-os!
  2. Passe essas partes de legumes ou frutas na tinta ou na água.
  3. “Carimbe” a folha e… “voilá”! Você está fazendo arte com carimbos! 😀

Bônus de criatividade: Se usar frutas cítricas, basta deixar a polpa exposta como se fosse usar o espremedor. Se preferir batata, você pode até trabalhar com relevo, “esculpindo” a polpa.


E então, gostou das dicas? Esperamos ter conseguido passar a mensagem de que objetos comuns do cotidiano podem ter um valor lúdico muito amplo – ainda mais quando a família se reúne para pensar, brincar e construir junto. Afinal, brincar em casa, mesmo com o que estiver mais à mão, é ainda uma excelente maneira de estreitar laços com os pequenos, construindo experiências e lembranças incríveis. E tudo isso em um ambiente confortável e seguro.

Com essas dicas, também queremos mostrar que a diversão não acontece só na hora de brincar, mas já começa quando começamos a montar a própria brincadeira. É treinar um olhar diferente para o banal e o comum do dia a dia, transformando o normal em fantástico.

Muita diversão criativa para você!

Guilherme Parolin

Equipe Imagine-me

* Este artigo do Imagine-me foi revisado por Julio Cunha Neto, do Português de Boa.