Atividades com sons na educação

Atividades com sons na educação? Sim!!!! ✅✅✅

Sons podem ser uma ferramenta muito importante no aprendizado, tanto na educação dos filhos em casa como na dos alunos em sala de aula, e mesmo dos pacientes no consultório infantil.

Vamos começar com um exercício de imaginação:

Quando você pensa na sua infância, ou sua juventude, que cenas ou coisas lhe vêm à cabeça?

.
.
.

Alguns cheiros característicos?

Talvez um cheirinho do almoço de domingo, ou o cheiro da grama molhada?

Talvez alguns sons?

O som de um cigarra em uma tarde de verão, ou talvez uma músicas específica?

E que tal sensações?

A dor de um machucado de cair da bicileta, ou o vento no rosto em um passeio de carro?

Independentemente, certamente, você lembrou majoritariamente de muitas imagens mentais! E essa preferência acontece porque somos, principalmente, seres visuais.

Só que isso não impede, claro, que usemos nossos outros sentidos para entender o mundo à nossa volta, nos nos comunicar e, portanto, aprender! Então, apure esses ouvidos e vamos explorar essa nova fronteira de aprendizado!

Atividades com sons na educação são construídas com base em “ouvir” ou “escutar”

Já falamos aqui no blog da Imagine-me sobre a falta de atenção e concentração… E a forma pela qual ouvimos tem tudo a ver com essas competências. Afinal, a audição é um sentido muito importante quando pensamos em como prestamos atenção às coisas que nos cercam.

Atividades que usam sons na educação então, tem tudo a ver com treinar habilidades de atenção. Mas, não só isso: nossa memória, inteligência emocional, capacidade imaginativa…. todas são características que são otimizadas quando entende-se que o som pode sim ser um recurso pedagógico e terapêutico tão valioso quando os táteis ou visuais.

Mas, para funcionar corretamente, atividades aplicam uma distinção muito importante: a grande diferença entre ouvir e escutar. Você sabe qual é? Veja, em uma animação muito legal do canal TedED, as diferenças entre os mecanismos físicos e psicológicos que atuam juntos para nos permitir escutar e ouvir (lembre de ligar as legendas em Português!):

Pensando em miúdos, podemos definir a diferença entre ouvir e escutar assim:

Ouvir

Remete à audição mesmo, àquilo que o ouvido capta.

Escutar

É entender aquilo que está sendo captado.

Você já parou pra pensar quantas vezes a gente está ouvindo algo mas não está realmente prestando atenção? Pois é, não temos escutando!

Ao nascer, temos as orelhas prontas.. mas a audição ainda será desenvolvida realmente durante a infância – através de reconhecimento de sons, atenção, localização de fonte sonora e muitos outros momentos auditivos.

“Memória auditiva é a capacidade de aprender ouvindo. Treinar a atenção aos sons, a discriminação auditiva e o sequenciamento de sons ajuda a tornar a memória auditiva mais eficiente.”

Leiturinha

Por isso, é importante proporcionar um ambiente rico em estímulos, e promover atividades estimulantes como conversar com os bebês, dar atenção à fala das crianças, cantar, ler e contar histórias com entonação ou simulando efeitos sonoros, e assim por diante!

Algumas atividades com sons na educação

Pensando nisso, separamos aqui algumas dicas de atividades com sons que você pode usar na educação, seja na sala de aula ou em casa: 😉

Atividades com sons na educação: memória sonora

1. Lembranças sonoras

No começo aqui do texto falamos um pouco sobre a ideia de memória sonora! Que tal propor uma atividade que explore essa nossa capacidade de recordar e associar ideias usando os sons que já experenciamos no passado?

Passo 1️⃣

Defina uma data específica (pode ser somente um ano ou mês específicos, ou mesmo uma data exata) ou uma quantidade de X anos / meses / dias atrás.

Passo 2️⃣

Crie uma lista de todas as coisas, elementos, sensações e emoções que essa data traz para você. Busque não racionalizar: simplesmente anote tudo o que vier à mente!

Passo 3️⃣

Vendo a sua lista: quantas delas são sons? Analisando as que não são uma a uma, elas evocam algum som? O quanto o som faz realmente parte da sua memória dessa data?

Atividades com sons na educação: associa(sons)ções

2. Asso(m)ciações

Se antes recordamos ideias usando sons, aqui vamos associar ideias!

Funciona assim:

Passo 1️⃣

Separe folhas e material de desenho. Divida uma folha em 6 partes, dobrando-a pelas metades.

Passo 2️⃣

Agora, toque um som aleatório. Você pode buscar sons no Youtube*, por exemplo, ou em bibliotecas grátis como a do Dreamstime ou Freesound.

* Tente pesquisar por “amostras de som” ou “sons de ________” ).

Passo 3️⃣

A tarefa é registrar 6 coisas (palavras, ideias, objetos, eventos, ações, personagens, o que for!), uma em cada espaço da folha, que esse som remete!

Atividades com sons na educação: criando música

3. Sinfo[m]ia

Essa é um pouco mais complexa, mas muuuito interessante! Aqui o desafio é ser um compositor de uma música usando sons feitos por você mesmo.

Siga o passo a passo:

Passo 1️⃣

Primeiro, usando um app de gravação de sons no celular (muitos já vem com ele instalado de fábrica, se não você encontra várias alternativas grátis na sua loja de aplicativos), grave uma seleção de vários sons que você consiga fazer com seu corpo ou com objetos do seu entorno.

Passo 2️⃣

Agora é hora de misturar esses sons! Usando apps de celular como o AudioLab (que são super intuitivos e fáceis de usar) você pode sobrepor e ir compondo essa sua melodia muito criativa!

Passo 3️⃣

Na sequência, dê um nome para a sua composição. Ou experimente que outra pessoa crie sua própria música usando os mesmos elementos que você usou e compare o quão parecido ou diferente as composições ficaram.

Pensando em implementar algumas dessas atividades? Permita-se experimentar e depois nos conte como foi 😊

Um abraço!
EQUIPE IMAGINE-ME

Fontes: Leiturinha e Papo da Professora Denise.

Gostou do texto? Então você precisa conhecer estes recursos criativos!