Autoestima infantil X Criatividade

Você sabia que o desenvolvimento da autoestima infantil possui impacto direto no desenvolvimento da criatividade das crianças? Antes de falarmos sobre a criatividade, é importante entendermos como se dá o desenvolvimento da autoestima. 

A autoestima infantil

Assim como a criatividade, a autoestima também começa a se desenvolver desde cedo. Existem alguns hábitos que podem contribuir com a atuação dos adultos (pais e professores, por exemplo), na construção da autoestima dos pequenos. 

Pequenas frases, muitas vezes ditas sem a intenção de prejudicar, podem gerar um sentimento negativo e até mesmo um problema no desenvolvimento da relação familiar. 

Frases que podem apresentar consequências para a autoestima das crianças:

  • “Você é muito bagunceiro!”
  • “Você só faz bobagem…”
  • “Aposto que o João não faria isso!”
  • “O João fez a tarefa tão direitinho, por que você não fez?”

Segundo Dorothy Corkille Briggs, autora do best-seller A Auto-Estima do seu Filho, essas sentenças ouvidas na infância viram crenças que podem prejudicar a construção do amor-próprio. O ponto fundamental para o desenvolvimento de uma boa autoestima infantil seria tomar a afetividade como premissa para a educação.

Ao invés de utilizar as frases acima, use opções parecidas com os exemplos abaixo:

  • “Estou triste, pedi para você arrumar a bagunça e você não arrumou.”
  • Estou chateada com o seu comportamento.”
  • “Você gostou de fazer essa tarefa? Qual parte gostou e qual parte não gostou? Me conta.”

Conseguiu identificar a diferença na maneira de se comunicar? São alguns exemplos que mostram para a criança que você se importa, que você está disposto a criar um diálogo para entender o que aconteceu, além de criar uma abertura para falar sobre sentimentos. 

Quando a autoestima de uma criança é baixa, ela terá mais dificuldade para desenvolver a sua criatividade. 

A criatividade é uma habilidade que desenvolvemos a partir de testes, experimentações, fazer algo novo, brincar de uma forma diferente e isso mexe com a nossa segurança. Ser criativo, mesmo que em pequenas atividades da rotina, pode ser arriscado e difícil, principalmente para quem busca a aprovação de um adulto.

Estimule a autoestima através de uma comunicação sincera e educativa, assim as crianças aprendem a conquistar segurança, aprendem a conversar e descobrem a liberdade que possuem para criar. 

Fonte: Revista Crescer