Como a tecnologia afeta o desenvolvimento infantil?

A tecnologia faz parte das nossas vidas. Vivemos em uma era em que quase não temos uma separação da vida real e vida digital. E tudo isso teve um grande aumento com a chegada da pandemia da Covid-19, em 2020, quando grande parte das empresas e soluções se tornaram digitais. Passamos a usar o delivery com maior frequência, a educação se tornou remota e algumas profissões também. 

O uso da tecnologia é um ponto de atenção para todas as idades!

Nós podemos ter uma ideia, afinal ela impacta também a saúde dos adultos. O que difere o uso saudável ou não da tecnologia, sem dúvidas, é o tempo de uso. Administrar o tempo dedicado às telas é um desafio para todas as idades. 

No Brasil, segundo dados do IBGE, 3 em cada 4 brasileiros possuem acesso à internet. Isso significa que nem todos possuem acesso, mas grande parte das pessoas já estão conectadas, o que torna praticamente impossível deixar as crianças distantes do mundo digital. 

Quando expor as crianças à tecnologia? 

Algumas pesquisas realizadas pela Academia Americana de Pediatria indicam que algumas crianças já recebem o seu primeiro dispositivo antes dos 4 anos, mesmo que para utilizá-los com a supervisão dos responsáveis. 

As recomendações da Academia Americana de Pediatria e também da Sociedade Brasileira de Pediatria são baseadas em estudos e comprovam que antes dos dois anos de idade, as crianças ainda estão em um processo de desenvolvimento na exploração prática e nas interações sociais, o que poderiam ser facilmente prejudicadas com o uso das telas. 

Recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria: 

  • Evitar a exposição de crianças menores de dois anos às telas, mesmo que passivamente;
  • Limitar o tempo de telas ao máximo de uma hora por dia, sempre com supervisão para crianças com idades entre dois e cinco anos;
  • Limitar o tempo de telas ao máximo de uma ou duas horas por dia, sempre com supervisão para crianças com idades entre seis e 10 anos;
  • Limitar o tempo de telas e jogos de videogames a duas ou três horas por dia, sempre com supervisão; nunca “virar a noite” jogando para adolescentes com idades entre 11 e 18 anos.

A importância do equilíbrio e das permissões

O acesso ao celular, tablet e computador pode muitas vezes representar um momento de descanso para os pais, que estão cansados e precisam às vezes de um momento para uma reunião no trabalho em home office, por exemplo. Realmente o uso de recursos em vídeo e jogos pode contribuir para o entretenimento das crianças por alguns minutos, mas de qualquer forma precisamos entender que este acesso exige um equilíbrio e dosar esse acesso é responsabilidade dos adultos.  

Como proporcionar equilíbrio no acesso à tecnologia?

  • Estabeleça em família os momentos em que dispositivos tecnológicos não serão bem vindos, como: refeições, momentos antes de ir dormir, durante uma atividade escolar, logo ao acordar. 
  • Faça combinados e crie regrinhas para que o diálogo seja bem claro: qual é o tempo permitido por dia? Quais são os sites e aplicativos disponíveis? Qual é o momento do dia que a criança poderá utilizar o aparelho? 
  • Incentive atividades e momentos que fujam da tecnologia: caminhada ao ar livre, brinquedos e jogos que não tenham interação com o mundo digital, reforce momentos divertidos e que as crianças gostem de fazer fora das telas. 

Para concluir, não podemos ignorar que o avanço da tecnologia está cada vez mais ágil e dentro das nossas vidas. Por mais que a gente tenha um cuidado e atenção redobrados, a tecnologia também faz parte da vida dos pequenos. O melhor que podemos fazer é cuidar para que o início ao acesso não seja tão precoce e que o exagero não faça parte dessa relação. 

A internet está repleta de conteúdos educativos que podem servir de entretenimento, mas a nossa tarefa é administrar para que isso aconteça de forma leve e em pequenas doses. 

Fonte:  Sociedade Brasileira de Pediatria 

Imagem: Freepik

Quarentena? Confira três brincadeiras para entreter as crianças em casa!

Permanecer em casa pode ser uma grande luta contra o tédio para os pequenos, a quarentena não é fácil e os adultos precisam se desdobrar para encontrar maneiras de tornar os dias mais criativos e leves. Os dias vão passando e as ideias vão acabando, as crianças começam a enjoar das brincadeiras tradicionais e aí, a criatividade precisa entrar em ação! 

Para te ajudar nessa missão, selecionamos aqui algumas brincadeiras que você pode improvisar em casa e proporcionar muita diversão para a criançada! 

Brincadeiras para se divertir sem sair de casa!

1) Desafio das fitas

Já pensou em transformar os corredores de casa ou as portas em labirintos que estimulam a motricidade? 

O desafio das fitas pode ser criado com linhas, fitas ou tiras de tecido. É uma brincadeira perfeita para os dias chuvosos! Não se esqueça de colocar as crianças para te ajudar na produção dos labirintos. 

Idade recomendada: 4 anos ou mais

Materiais necessários: fita de papel, tiras de tecido ou barbantes.

Foto: Quindim

2) Corrida de sopro

Vamos testar o fôlego dos pequenos? A Corrida de Sopro é fácil de se fazer e muito divertida! Você pode aproveitar um cômodo mais espaçoso da casa ou um corredor. 

Siga os passos abaixo para produzir a corrida:

  • Pegue um copo descartável e faça um furo no fundo do copo;
  • Passe um barbante pelo furo do copo;
  • Cole uma ponta do barbante em uma parede, no início do corredor e a outra ponta no final do corredor.

Prontinho, a estrutura é essa. Você pode replicá-la com 2 ou 3 barbantes, de acordo com o número de jogadores, considerando que cada barbante será uma “pista de corrida”. 

Você pode jogar de duas formas: 

  1. Menor tempo individual: uma pessoa joga por vez. O jogador deve assoprar o copo descartável para que ele chegue na ponta do barbante no menor tempo possível. 
  2. Menor tempo com mais jogadores: múltiplos jogadores. Uma pessoa dá a largada na corrida e todos os jogadores começam a disputar a chance de chegar primeiro. Haja fôlego! 

Uma opção diver tida e super simples de colocar em prática. E claro, os adultos também podem participar!

Idade recomendada: a partir de 3 anos.

Você pode ver ainda mais opções aqui: 5 Brincadeiras para fazer quando estiver em casa!

3) Produção de massinha de modelar

Que tal aproveitar que a galera está em casa e colocar a família para produzir massinha de modelar? É uma maneira divertida de mostrar para as crianças uma alternativa caseira para o brinquedo, além de ser mais econômica. 

Confira algumas receitas de massinha de modelar:

Receita para crianças a partir de 01 ano: trigo e corante

Ingredientes

  • 2 copos (americano) de farinha de trigo
  • ½ copo (americano) de sal
  • 1 colher (chá) de óleo (pode ser de coco, girassol ou azeite de oliva)
  • 1 copo (americano) de água
  • Corante alimentício nas cores que quiser

Modo de preparo:

  • Em um recipiente grande, misture bem a farinha de trigo e o sal.
  • Depois, coloque a água aos poucos, amassando bem, até ver que o ponto está bom.
  • Coloque o óleo e amasse novamente para deixar a massa mais homogênea.
  • Misture a massa em porções menores para criar cores diferentes e deixar a brincadeira ainda mais legal.
  • Por fim, coloque o quanto quiser de corante alimentício. Como ele costuma ser bem forte, o ideal é pingar aos poucos para chegar às tonalidades que quiser.
  • Para evitar que a massinha de farinha de trigo e corante resseque, o ideal é guardá-la enrolada em um saco plástico ou em um recipiente de vidro bem tampado.

Receita para crianças a partir de 02 anos (ou não estão mais na fase oral): cola 

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de cola branca
  • 1 xícara (chá) de amido de milho
  • 1 colher (sopa) de óleo para bebês
  • 1 colher (sopa) de suco de limão
  • Corante alimentício nas cores que quiser

Modo de preparo:

  • Coloque todos os ingredientes em um recipiente que possa ser levado ao microondas e misture bem.
  • Leve ao microondas por 30 segundos.
  • Retire do microondas, misture bem a massinha e leve-a novamente ao microondas por 30 segundos.
  • Novamente, misture a massinha e coloque por mais 30 segundos no microondas.
  • Retire a massa do recipiente e coloque-a sobre uma superfície ou bancada polvilhada com amido de milho.
  • Amasse bem a massa até que fique homogênea. Mas tome cuidado, porque ela ainda pode estar quente.
  • Depois que estiver homogênea, guarde-a em um saco plástico fechado e deixe-a descansar por uma noite dentro da geladeira.
  • No dia seguinte, divida a massa em partes e adicione o corante alimentício que desejar em cada uma das partes.
  • Em seguida, misture bem para deixar a massinha bem homogênea.
  • Guarde as massinhas em um saco plástico ou recipiente de vidro fechado.

Existem muitas atividades que podem ser realizadas dentro de casa. Vamos unir a criatividade e alguns materiais para proporcionar um ambiente que estimule o momento de brincar. Aproveite! 

Fonte: 

Quindim | Blog

Leiturinha | Blog

QUIZ: Descubra que tipo de LEITOR VISUAL você é!

Chances são que você já saiba ler e escrever bem a linguagem ESCRITA (até porque, se não, não estaria lendo o que está escrito aqui, não é mesmo? 😅).

Mas, você já parou para pensar se você sabe “ler” e “escrever” bem na linguagem VISUAL? 🤔

Hoje em dia, com a nossa comunicação facilitada pela tecnologia, usar imagens e figuras para transmitir mensagens veio para ficar. Por isso, é cada vez mais importante conseguirmos nos entender através da linguagem visual. 🕖♠️🔕💹➗🖼️

E então, você acha que sabe “ler” imagens bem? Preparamos esse quiz para ajudar você a ter uma noção melhor de qual é o seu perfil de leitor visual!

Bom quiz! 😀

Mapa da Imaginação!

Saiba qual é o melhor Imagine-me para você!

A Imagine-me tem uma série de recursos para uma educação mais criativa. Isso está bem claro, não é? Mas, essa diversidade toda pode ser angustiante! Como saber qual opção escolher, dentre tantas disponíveis?

Pensando nisso, preparamos um GUIA para ajudar você a escolher a melhor solução que a Imagine-me pode oferecer para a sua realidade e necessidades.

É em formato pdf e é grátis 😄

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

E então, ajudou? Esperamos que o GUIA tenha deixado mais claro qual a solução mais adequada para você.

Qualquer coisa, fale conosco!