Metas e planejamento infantil, por onde começar?

Início de ano combina com planejamento e organização das atividades, e com os pequenos não poderia ser diferente. Com a pandemia, nem todas as crianças darão início ao ano letivo, mas algumas tarefas podem ajudar a manter o ritmo em casa. 

Ter uma rotina com as crianças é importante para que eles tenham noção de tempo, saber quando é o momento de almoçar, de dormir, de brincar, de tirar férias. A pandemia trouxe este grande desafio aos adultos que precisaram encontrar maneiras de manter uma rotina sem sair de casa e claro, entreter os pequenos. 

A rotina escolar é, sem dúvidas, uma maneira de introduzir desde cedo o hábito de se planejar. Seja através das tarefas rotineiras ou entender a duração dos dias, dos finais de semana e por aí vai. Mas como podemos começar este trabalho? Como construir uma rotina e um planejamento com as crianças? 

  • Quadro de Rotina

Uma ótima maneira de trazer a rotina para a vida das crianças é montar um quadro e transformar a lista de atividades do dia em uma ótima brincadeira! Você pode montar um quadro com os dias da semana e convidar a criança para adicionar suas atividades. Para ficar ainda mais legal, utilize adesivos e materiais diferentes como papel colorido, colagens e o que tiver por aí, para deixar o quadro bem colorido. 

  • Desenvolvendo pequenas metas

O hábito de ter metas pode ser um aliado na hora de estipular a sua rotina e com as crianças, como podemos adaptar essa ideia? Estimule a criação de pequenas metas com as crianças. Coloque no Quadro de Rotina, algumas metas que a criança deseja alcançar (converse e explique como pode ser legal ter uma meta por semana, uma meta simples para que a criança se esforce para alcançá-la!) 

“Muitas vezes, os adultos acabam projetando nos filhos as realizações que gostariam de atingir. As crianças de hoje são ‘adultizadas’ e delas é exigido agir como adultos responsáveis. Isso vai desde a agenda atribulada até às roupas e acessórios. Essa ‘adultização’, entretanto, não significa maturidade”, explica Jandyra Kondera, psicóloga clínica do serviço de Psicologia da Unimulti, do Hospital das Clínicas da UFPR.

Existem algumas atividades e pequenas metas que você pode adicionar na rotina das crianças, sem uma pressão para que a rotina fique pesada ou “adulta” demais. 

Exemplos de pequenas atividades para sugerir às crianças, de acordo com a idade: 

Até 05 anos de idade:

  • “Guardar os brinquedos após utilizá-los”;
  • “Vou deixar meus pais escovarem os meus dentes”;
  • “Ajudar os adultos a preparar uma refeição na semana”; 
  • “Ajudar a alimentar os bichinhos de estimação da casa”.

Entre 06 e 10 anos de idade: 

  • “Arrumar a própria cama ao acordar”;
  • “Regar as plantinhas da casa”;
  • “Vou tomar água várias vezes ao dia”;
  • “Momento para a leitura na semana”;
  • Metas relacionadas ao ensino, como um momento para as tarefas escolares. 

O cotidiano é aquilo que vivemos no dia a dia, no presente. É o que acontece, a dimensão concreta da vida. Ele inclui o que planejamos, mas também o inesperado. A rotina é uma estratégia utilizada pelos seres humanos para organizar seu cotidiano.

Fonte: LOPES, Karina Rizek; MENDES, Roseana Pereira; FARIA, Vitória Líbia Barreto de (Org.). Livro de estudo: Módulo III Brasília: MEC. Secretaria de Educação Básica. Secretaria de Educação a Distância, 2006. 74p. (Coleção Proinfantil).

A intenção de estabelecer pequenas metas e objetivos é ensinar sobre como podemos melhorar com a rotina. Uma atividade difícil ou chatinha, com a prática pode se tornar rotineira. Não é a busca pela perfeição nas atividades e sim a intenção em melhorar e ter uma meta a ser alcançada.  🙂

Fontes: 

Guia Infantil

Gazeta do Povo