24 boas ações para fazer (ainda) este ano

boas ações

🎶 Adeus ano velho, feliz ano novo
que tudo se realize, no ano que… 🎶

Todo ano essa música chega no seu ouvido – e todo ano você pensa também que Então é Natal e o que você fez?

A trilha sonora para ler este texto 😉

Então, pra esse ano a gente resolveu te dar uma ajudinha!

Seja para você que está com a lista de boas ações em 2023 defasada, ou mesmo quem já fez bastante, mas quer fazer ainda mais o bem este ano, elaboramos uma lista com 24 ideias de boas ações. Desde ações simples, como comprar um café para alguém atrás de você na fila, até as mais complexas, como organizar ações na vizinhança, tem para todos os gostos e estilos 🙂

Escolha uma (ou quem sabe mais?) para encerrar o ano em grande estilo:


1️⃣ Decoração Amigável
Ajude um vizinho a decorar a casa para o Natal.

3️⃣ Mensagens de alegria
Envie mensagens de texto ou e-mails positivos a amigos e familiares.

5️⃣ Calçada Solidária
Escreva mensagens natalinas na calçada para alegrar os transeuntes (use giz, sai fácil depois! 😉 )

7️⃣ Doação de Sangue
Agende uma doação de sangue local.

9️⃣ Troca de Brinquedos
Organize uma troca de brinquedos entre crianças da sua comunidade.

1️⃣1️⃣ Receitas Compartilhadas
Compartilhe (e faça também, que tal?) uma receita de família com amigos

1️⃣3️⃣ Árvore Solidária
Coloque itens de necessidade em uma árvore de Natal local para que as pessoas possam pegar.

1️⃣5️⃣ Hora do Conto Online
Leia uma história natalina para crianças através de videochamada.

1️⃣7️⃣ Alimentação de Pássaros
Pendure comida para pássaros nos galhos das árvores.

1️⃣9️⃣ Incentivo ao Comércio Local
Faça compras em pequenos negócios locais.

2️⃣1️⃣ Limpeza de Rua
Organize, ou colabore, para a limpeza da sua rua ou de um parque local

2️⃣3️⃣ Alimente animais de rua
Passe no mercado, pegue uma ração e distribua pra alguns animaizinhos que você vê sempre pela rua.

2️⃣ Doação Online
Contribua para uma campanha online de arrecadação de fundos.

4️⃣ Visita Virtual
Faça uma chamada de vídeo para aqueles que irão passar o Natal sozinhos.

6️⃣ Café Solidário
Compre um café para a pessoa que está na fila atrás de você.

8️⃣ Banca de livros grátis
Deixe livros para outras pessoas encontrarem e lerem em locais públicos.

1️⃣0️⃣ Música nas Ruas
Toque músicas natalinas em locais públicos, como parques ou praças.

1️⃣2️⃣ Compras para Alguém
Ajude uma pessoa idosa ou com dificuldades de mobilidade a fazer – ou carregar – suas compras.

1️⃣4️⃣ Doação de Roupas
Doe roupas que você não usa mais para instituições de caridade locais.

1️⃣6️⃣ Agradecimento aos Profissionais
Envie cartões de agradecimento aos profissionais de saúde e professores.

1️⃣8️⃣ Arte nas Janelas
Decore suas janelas com arte natalina para que todos possam apreciar.

2️⃣0️⃣ Luzes de Natal para Todos
Ajude alguém a instalar luzes de Natal em sua casa.

2️⃣2️⃣ Agradecimento aos carteiros
Deixe um cartão de agradecimento para o carteiro ou entregador.

2️⃣4️⃣
Complete pelo menos 3 itens dessa lista até o dia 31 de dezembro de 2023
🗓️


Agora é com você!

O importante a se lembrar é que nunca é tarde demais para começar a fazer, ou a fazer mais, o bem. Ainda por cima com uma lista dessas, que já facilita bastante, não é mesmo?

Então, inspire-se nela e faça desde já alguma boa ação nesse final de ano! E depois outra, e mais outra, e mais outra! Quem sabe vários pontos dessa lista não possam virar rotina, e fazer parte dos seus hábitos do bem? 😊

Nós aqui da Imagine-me desejamos um Feliz Natal e um próspero Ano Novo!

Boas Festas! 🌟

Leitura para crianças: um caminho (divertido!) para o desenvolvimento infantil

leitura para crianças

Você foi uma criança leitora? 

Na verdade, já sabemos a resposta para essa pergunta.

Afinal, se está lendo esse texto então, é bem provável que sim! Você provavelmente foi incentivada desde cedo a formar um hábito de leitura, e deve ter muitas lembranças de ler coisas na escola e de escrever textos nas aulas.

Você quando criança, provavelmente

Especialmente, deve recordar com carinho de ver seus pais ou cuidadores lendo bastante, e de dividir muitos momentos de leitura com eles. Afinal, ainda que vários fatores influenciem o gosto pela leitura (muitos mais do que caberia em um post de blog!), podemos afirmar com bastante convicção que talvez o principal seja a influência dos pais ou tutores

E este texto está aqui para mostrar isso!

Se você foi uma criança leitora, então podemos afirmar com bastante certeza que é muito provável que seus pais fossem leitores (ávidos) também. E, se é pai ou cuidador hoje em dia, então se grude nessas dicas e fomente o gosto pela leitura nos seus pequenos também, assim como fizeram com você quando criança.

O papel dos pais na leitura para crianças

É comum achar que o hábito de leitura nas crianças é algo de responsabilidade da escola. Afinal, aulas de português e literatura são também para criação e consumo de histórias literárias. Mas, desenvolver o gosto pela leitura é uma tarefa que somente se fortalece na escola – ela começa em casa

O hábito da leitura sendo formado em casa

Ainda que os profissionais de educação infantil desempenhem um papel crucial na consolidação do gosto pela leitura, criando uma ponte entre esse hábito e as competências que a criança precisa desenvolver para navegar bem no mundo, sem a base leitora desenvolvida em casa até mesmo a melhor professora do mundo terá dificuldades.

Por mais estimulante e acolhedor à leitura que for o ambiente escolar, com materiais e dinâmicas adequados à faixa etária das crianças, sem a predisposição criada em casa… todos esses recursos são em vão!

É por isso que os pais desempenham um papel tão importante em moldar o interesse pela leitura nos pequenos. Com um ambiente doméstico que favorece a leitura desde cedo, as crianças chegam muito mais preparadas para formalizar esse hábito, focalizando-o para o desenvolvimento de várias habilidades. Expandir o vocabulário, criar histórias e pensar de forma criativa são só alguns exemplos delas. 

Por onde começar para incentivar a leitura para crianças?

Agora que ficou claro como o papel do tutor no desenvolvimento do gosto pela leitura é central, a pergunta que fica é: como então o pai, mãe ou cuidador pode melhor desempenhar essa função na prática

O tutor é responsável por guiar a criança pelo universo mágico da leitura

Para início de conversa, um dos melhores jeitos de desenvolver o gosto pela leitura na criança é ler na presença dela. As crianças aprendem em grande parte pela imitação e quando veem os pais envolvidos na leitura, sentem-se motivadas a fazer o mesmo, de forma natural.

E isso é ainda mais verdade quando elas veem os pais tendo prazer na leitura. Assim, elas percebem que a leitura não é só uma atividade que traz informação e conhecimento, mas que pode sim ser uma grande fonte de satisfação deixar-se envolver com uma história. Dessa forma, as crianças naturalmente se interessam ainda mais em buscar mais e mais histórias. 

O exemplo dos pais é uma poderosa influência na formação dos hábitos dos filhos no geral e isso é especialmente verdade para os que têm a ver com ler.

E, se ela tiver livros à disposição pela casa… o palco está montado! Sem nem mais precisar da tutoria ou curadoria dos pais ou professores, você passará a ver a criança, autônoma e pró-ativamente, a buscar a leitura pela leitura. E nem precisam ser livros propriamente ditos, revistas ou mesmo gibis já são uma excelente porta de entrada nesse universo.

Mas, além de dar o exemplo, melhor ainda é contar histórias – e desde cedo. Ler antes de dormir (ou mesmo em qualquer momento do dia), conversar sobre histórias e, como vimos, principalmente dar o exemplo através da própria leitura, são algumas das iniciativas mais importantes que um tutor pode tomar nesse sentido.

Crianças leitoras tem maior capacidade de foco e desenvolvem seu pensamento crítico e criativo mais facilmente.

3 maneiras de estimular a leitura para crianças

Separamos aqui embaixo algumas dicas específicas de dinâmicas e atividades para consolidar o gosto pela leitura nas crianças. Anote e experimente:

1️⃣ O bom e velho dicionário!

Dicionários são grandes aliados para expandir o vocabulário, além de ser uma ótima pedida para, claro, aprender significados.

Que tal estimular uma “corrida” pra ver quem acha a palavra primeiro? Além de ser divertido, faz com que a criança aprenda na prática a entender a “ordem alfabética” que as palavras estão colocadas no dicionário.

2️⃣ De leitor para… escritor

Estar na posição de quem cria histórias pode ser um grande incentivo para gostar de consumir histórias.

Use e abuse da criatividade para facilitar a criação literária: por exemplo, mude um personagem ou um evento significativo de uma história clássica, e desenvolva, junto com a criança, como ela ficaria a partir dessa mudança!

3️⃣ Criar histórias malucas

Um dos principais fatores que desincentivam as crianças a formar um hábito de leitura ou escrita é a pressão para ler ou escrever bem. Por isso, inventar e experenciar histórias malucasque não tem muito método na sua criação nem pretensão de arrebatar multidões ou ganhar prêmios de qualquer tipo – pode ser uma das melhores formas de aliviar essa pressão nos pequenos.

Experimente, por exemplo, abrir um livro em uma página aleatória e selecionar uma palavra qualquer dessa página: essa será a temática da história fantástica que vocês deverão criar agora!

Você sabia que existe um jogo para criar histórias malucas?

Ele ajuda a desenvolver muitas habilidades, como a capacidade imaginativa; o pensamento lateral, a capacidade de improvisação; senso de colaboração; além de, claro, ajudar a leitura e interpretação. É o Criaventura.

Crie histórias malucas (como essa aí embaixo) usando o Criaventura e desenvolva habilidades cognitivas e emocionais para a vida!

Tutor, invista na promoção da leitura, pois ela é um caminho valioso para o crescimento do vocabulário infantil e o despertar de uma paixão pelos livros que acompanhará as crianças ao longo de suas vidas.

Vamos, juntos, abrir as portas para um mundo de conhecimento e imaginação através da leitura?

Um abraço!
Equipe IMAGINE-ME

Fonte:
https://monografias.brasilescola.uol.com.br/pedagogia/a-importancia-leitura-infantil-para-desenvolvimento-crianca.htm

Montando uma galeria de arte em plena sala de aula!

galeria de arte na sala de aula

Você se lembra da última vez que visitou uma galeria de arte?
Ou um museu, mesmo que aqueles a céu aberto?

Mesmo que não se lembre, você certamente tem uma ideia geral de como é a “experiência de museu”!

Muitos quadros expostos..
Pintores famosos, estrelas em ascensão e algumas esculturas também estão por ali.
Aquele ambiente onde você respira arte…

experiência de museu

Mas é um pouco chato ter que ir até um museu, e ainda, muitas vezes, desprender um ingresso salgado só pra entrar né?

E se a gente dissesse que você não precisa ir até o museu, mas que ele pode vir até você?

A sala de aula pode virar uma grande galeria de arte, repleta de aprendizado e criatividade.
Professora, pegue essas dicas: 🙂

Por que usar arte no ensino

A arte pode fazer a diferença na vida das pessoas. No ensino, traz várias contribuições, entre elas: 

🏋️

Adquirir novas
habilidades

👓

Enxergar diferentes perspectivas e sensações

Trabalhar a
criatividade

🎭

Exercitar
as emoções

Além disso, as crianças podem se desenvolver não apenas cognitivamente, mas também social e emocionalmente. É por meio da arte que os alunos aprendem a ver o mundo com outros olhos e sob outros pontos de vista, aprimorando a linguagem e a inteligência emocional.

Vamos montar nossa galeria?

A ideia aqui é criar uma galeria… mas para isso precisamos das artes, certo? Você pode começar propondo para os alunos a criação de peças com o propósito específico da exposição. Ela será temática? Pode-se aproveitar aqui para a introdução de alguns assuntos mais teóricos pré-produção. Que tal fazer uma homenagem à semana de 1922? Ou então, focar em algum artista e todo mundo utilizar ele como inspiração? Ou ainda, pensar a relação com alguma data comemorativa que seja importante para o grupo. 

De acordo com a enciclopédia Britannica, ARTE é um objeto ou uma experiência com o intuito de expressar emoções e ideias. As galerias de arte são espaços destinados a pinturas, esculturas, instalações e todas as formas de expressão das artes visuais, para que possam ser apreciados apropriadamente.

Já pode ser um bom começo decidir o tema em conjunto – com certeza a turminha vai trazer ótimas ideias. Debates, votações, muita diversão (quem sabe um sorteio entre as ideias dos alunos?) e tá decidido o tema da exposição!

5 brincadeiras para fazer com o que tiver em casa

Ao contrário do que possa dizer o senso comum, a criatividade se expande ainda mais quando encontra restrições! E, por falar em criatividade aplicada a brincadeiras, quem, afinal, nunca se divertiu improvisando bonecos de sucata ou bolas de futebol com papel amassado e fita adesiva (ou pés de meia)?

Materiais para usar na sala de aula

Podemos fazer a exposição na nossa galeria de muitas maneiras! Agora é o momento de dar uma leve introdução aos pequenos nas principais formas de arte. Vamos dar algumas dicas de materiais voltados principalmente para a pintura e escultura, mas você pode explorar mais algumas se preferir. 

Pintura

pintura em sala de aula

É chegado o momento de liberar a criatividade!
Preto e branco ou colorido, lápis de cor ou tinta..
Que tal fazer as pinturas em papéis diferentes?
Ou até mesmo uma colagem?

Dica especial:
utilizando a pintura, que tal usar o Criaventura? Com ele, podemos criar histórias utilizando cartas de personagem, objeto, ação e lugar! Que tal criar uma história utilizando o jogo e depois representar a história em uma bela pintura?

Sugestões de materiais:

  • Lápis de cor 
  • Caneta
  • Papéis diferenciados 
  • Tesoura sem ponta
  • Cola
  • Materiais para recortar, como jornais e revistas velhas
pintura na sala de aula
pintura em sala de aula

Escultura

escultura em sala de aula

Que tal dividir a turma: metade faz pintura, metade faz escultura? Experimentar o tridimensional com novos materiais pode fazer a criançada explorar e desenvolver novas habilidades.

Dica especial:
para a hora da escultura, pensamos que você pode utilizar os Imagine-me! Com eles, você utiliza cartas de cabeça, corpo e pernas para representar personagens fantásticos! São milhares de possibilidades – e muitas delas vão ficar maravilhosas expostas na galeria de arte! 

Sugestões de materiais:

  • Sucata
  • Argila
  • Gesso
escultura em sala de aula
escultura na sala de aula

Agora é a sua vez! Aproveite as aulas para fazer essa exposição e deixar as crianças animadas com a galeria ao final dessa proposta! Que tal montar um mini-evento para que os pais possam conferir as artes de todos os alunos e se orgulhar do que seu filho produziu?

Não deixe de garantir seu Criaventura e seus Imagine-me!
Eles serão grandes aliados na sua jornada rumo à galeria de arte! 🙂

Ah, e mande pra gente seu relato e fotos de como ficou tudo, ok?

Um abraço!
EQUIPE IMAGINE-ME

Fonte: https://blog.elevaplataforma.com.br/arte-na-educacao/

Vamos aquecer o cérebro?

Você sabia que a grande maioria dos trabalhadores levam minutos e até horas até começar a produzir tudo o que pode no dia a dia laboral? Principalmente em atividades onde a criatividade é muito demandada. Quem nunca se sentiu como um carro que falha diversas vezes antes de finalmente ligar? Quando tudo vem à cabeça, exceto as ideias das quais você necessita?

Para melhores resultados, os cérebros da sua equipe devem estar aquecidos, prontos para entrar no campo de jogo como uma equipe esportiva. E mais, prontos para ganhar o jogo! Aquecer significa, resumidamente, preparar seu corpo para uma atividade.

“ É como se você avisasse, com antecedência, que seus músculos, articulações, cérebro, coração, pulmões e outros órgãos envolvidos na atividade física eles serão submetidos a um esforço intenso, permitindo que o organismo se prepare e reúna as melhores condições para corresponder a esse estímulo.”

VivaBem Uol
O pensamento também precisa de um pouco de movimento – imaginativo – para não enferrujar!

Conheça 3 dicas surpreendentes para aquecer a criatividade

Ao nos propormos a fazer alguma atividade mental, podemos (e devemos!) também aquecer o cérebro! Aqui vão algumas dicas do que fazer para ativar seus “músculos mentais“:

🚰

Beba água

ideal para despertar seu metabolismo e refrescar seu cérebro;

🌅

Exercite-se pela manhã

Despertar seu corpo potencializa os exercícios para o cérebro que você faz ao longo do dia;

🎧

Ouça músicas

A música faz o cérebro produzir dopamina, neurotransmissor que ajuda a regular os centros de prazer e recompensa, bem como as respostas emocionais e de motivação;

Agora, a dica mais valiosa de todas para trabalhar o cérebro.

Não, não estamos falando daqueles jogos manjados, ineficientes e sem graça que farão com que toda a sua equipe seja a campeã do tédio. Nós temos a indicação certa: o Imagine-me ZERO?

Com ele, você pode – tanto individualmente quanto em grupo – exercitar o seu cérebro de maneira rápida antes de uma atividade. Defina um tempo curto (30 segundos, 1 minuto) e faça alguns desenhos para ir desenferrujando e você verá que as atividades fluirão de maneira mais orgânica. O resultado: uma equipe mais criativa, motivada e os seus clientes extremamente satisfeitos.

Corra e saia na frente da sua concorrência, clicando aqui
EQUIPE IMAGINE-ME

Revisão:
Vinicius Motta Oliveira

Fontes:
https://tommasi.com.br/blog/10-dicas-para-energizar-o-seu-cerebro/
https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2019/04/05/qual-a-importancia-do-aquecimento-e-como-preparar-bem-o-corpo-para-correr.htm

Que tal iniciar as crianças no mundo da fotografia infantil?

fotografia infantil

Com a facilidade de acesso ao celular pelas crianças hoje em dia, a fotografia infantil é uma possibilidade cada vez mais presente no horizonte das famílias. Guardar momentos, registrar lembranças.. mas que tal a gente fazer algumas atividades para instigar e gerar mais interesse pela fotografia por parte das crianças?

Vamos do princípio: o que é a fotografia?

A origem etimológica de “fotografia” vem do grego e quer dizer “gravar com luz“: “foto” (luz) e “graphein” (escrever, gravar).

criança praticando fotografia infantil
Fotorgrafar é como compor um texto: só que se usa o olhar e a luz ao invés do papel e caneta!

Fotografia é criação, é experimentação, é registro!
E todo momento é um momento para tirar fotos. 

A primeira fotografia propriamente dita foi obra do francês Joseph Niépce (1763-1828), no ano de 1826, mas as  primeiras experiências fotográficas de químicos e alquimistas datam de cerca 350 a.C. A primeira fotografia colorida seria criada alguns anos depois, em 1861, pelo físico escocês James Clerk Maxwell (1831-1879).

Benefícios da fotografia infantil

A fotografia é uma arte que envolve muita criatividade. Ainda, é uma ótima maneira para que as crianças possam se expressar e também é um exercício para estimular o poder de observação das crianças, desde cedo.

É um meio interessante para que a criança possa aprender a se adaptar: usualmente, o fotógrafo é quem se adapta ao ambiente – já que nem sempre há um cenário preparado em estúdio para tirar fotos. Visualizar a melhor maneira de captar uma boa imagem exige calma, observação e experimentação – e diferentes abordagens acabam em diferentes resultados. Isso pode ser benéfico para que os pequenos aprendam que, ainda que num mesmo ambiente, podem alternar pontos de vista para propostas muito diferentes de outras.

Como facilitar a fotografia infantil?

Que tal começar fazendo uma experiência? Bora fazer uma câmara escura numa caixa de sapato? Vamos deixar um vídeo do Museu de Arte Sacra de São Paulo que explica direitinho como fazer. 😀

Mas, se você preferir, pode começar com o celular mesmo – caso não haja acesso a alguma câmera – digital ou analógica. Segue aqui algumas umas dicas para começar, na prática, a inserir as crianças no mundo da fotografia:

📷

Primeiro, podemos explicar alguns recursos simples, como zoom, foco e flash.

🖼️

Mostre como fazer um bom enquadramento, centralizando um objeto, por exemplo, e também mostrando o que é a linha do horizonte.

🔦

Trabalhar luz e sombra: testar e mostrar os mesmos detalhes com iluminações diferentes.

🎞️

Deixe eles brincarem! As primeiras fotos vão sair ruins, provavelmente, mas com o tempo dá pra ir mostrando a evolução e eles entenderem o que pode ser diferente.

🐕

Utilize temas! Vá em um passeio e foque em um tema: pessoas, paisagens, objetos.. cada resultado vai ser diferente e pode despertar o gosto por algum tipo de foto específico na criança.

🖨️

Imprima as fotos! Ver as fotos no papel é uma maneira de que as crianças possam recontar aquele momento, ou explicar o que estavam querendo fazer/mostrar naquela hora. E por que não, depois de imprimir, recortar as fotos e mesclar com colagens, com desenhos, e aproveitar as fotografias para expandir o momento artístico?

👨‍🎨

E MAIS: que tal utilizar as cartas do Imagine-me para criar desenhos que podem estar inseridos dentro das fotos que a criança tirou? 

Aproveite esses momentos de ‘aulas fotográficas’ para passar mais tempo com as crianças e fazer parte da experiência! Estar presente é ótimo para qualquer atividade – aprender e explorar junto com eles ajuda a se sentirem seguros e confiantes.

Boas fotos!
EQUIPE IMAGINE-ME

Fontes:

https://www.tuiuti.edu.br/blog-tuiuti/diga-x-uma-breve-historia-da-fotografia
https://www.fotografia-dg.com/interesse-criancas-por-fotografia/
https://labedu.org.br/dicas-de-fotografia-para-criancas/
https://www.todamateria.com.br/historia-da-fotografia/
https://soumamae.com.br/beneficios-dos-cursos-de-fotografia-para-criancas/

5 exercícios criativos que mostram porque a memória é um dos pilares da criatividade

memória digital

Qualquer aprendizagem requer uma boa memória. Tudo que aprendemos, todas as lembranças que temos em viagens e aprendizados culturais, tudo está na nossa cabeça graças à memória.

Mas por que lembramos de algumas coisas e outras não? E por que memórias desaparecem? Antes de tentarmos responder todas essas perguntas, é importante entender: 

Como as memórias se formam?

Quando você vivencia algo, essa experiência é convertida em um pulso de energia elétrica que percorre uma rede de neurônios. A informação chega na memória de curto prazo, onde fica disponível de alguns segundos a até poucos minutos.

Após isso, é transferida para a memória de longo prazo através de áreas como o hipocampo, e finalmente até várias regiões de armazenamento através do cérebro. Os neurônios do cérebro interagem entre si através de comunicações chamadas de sinapses – usando neurotransmissores especializados. 

sinapse e memória
Nesse exato momento várias sinapses como essa estão fortalecendo a sua memória deste texto

Quando dois neurônios se comunicam bastante, a eficiência dessa comunicação aumenta – esse processo é chamado de ‘potenciação de longa duração’ e faz as memórias serem armazenadas a longo prazo.

Mas como perdemos a memória?

Não, não é por meio de nenhuma tecnologia de ficção científica

Um dos fatores que contribui com a perda da memória é o envelhecimento. Com o passar do tempo, as sinapses começam a falhar e fica mais difícil lembrar das coisas. Também com a idade os problemas de saúde mental e física aumentam, aumentando nossa perda de atenção.

Stress, depressão e até o isolamento também são fatores que contribuem para nossa perda de memória. Não se sabe bem a razão, mas há sinais de que a interação social põe o cérebro para trabalhar.

Mas, podemos ‘exercitar’ o cérebro para ajudar a nossa memória? Sim, podemos!

Os exercícios, tanto físicos quanto mentais, colaboram com o aumento do fluxo sanguíneo. Desafios como ‘aprender um novo idioma’, por exemplo, é uma das melhores estratégias para manter o cérebro em dia e as memórias intactas.

Vamos exercitar nossa memória?

Capricha nesses agachamentos cerebrais!

1️⃣

Pratique jogos como caça-palavras, cruzadinhas, sudoku ou mesmo um quebra-cabeças! Além de se divertir, essas atividades ativam nossas memórias e fazem com que de fato a gente exercite o cérebro. 

Faça atividades físicas, como academia ou caminhadas.
O corpo precisa estar bem para poder mandar os nutrientes necessários para o cérebro trabalhar.

2️⃣

3️⃣

Leia um livro e depois conte-o para alguém.
Você vai estar exercitando a memória e ainda estar saudoso, relembrando do livro – e atento aos detalhes, hein!?

Socialize com amigos e familiares.
Ao socializar, ouvimos histórias que ativam a nossa memória. Essa mistura é ótima para gerar novas conexões e ideias, misturando o que ouvimos com o que já conhecemos. Quem nunca teve uma ótima ideia enquanto conversava com outras pessoas?

4️⃣

5️⃣

Quebre sua rotina – use o mouse/caneta com a mão não-dominante (assim como os desafios do Cria+:desafio). São muitos desafios que vão te ajudar a exercitar o cérebro e se divertir ao mesmo tempo! Já pensou em desenhar de ponta-cabeça?

Precisamos utilizar a criatividade para exercitar a memória para poder utilizar a memória para exercitar a criatividade – que ciclo hein?!

Boa memória!
EQUIPE IMAGINE-ME

Fontes:
https://www.opet.com.br/blog/interna/4-dicas-de-como-usar-criatividade-na-manutencao-de-uma-boa-memoria
https://www.ted.com/talks/catharine_young_how_memories_form_and_how_we_lose_them/transcript?language=pt&subtitle=pt-br