Estereótipos e desenvolvimento infantil: como os brinquedos ajudam a criar vieses na mente infantil?

estereótipos no desenvolvimento infantil

Muito ouvimos falar sobre estereótipos e este é um tema super importante quando falamos de desenvolvimento infantil. Você sabia que os brinquedos, os jogos e os conteúdos consumidos pelas crianças ajudam a construir diversas percepções deste tipo? 

Para explicar melhor, vamos entender o que é estereótipo: 

Os estereótipos são pressupostos ou rótulos sociais, criados sobre características de grupos para moldar padrões sociais. Um estereótipo se refere a certo conjunto de características que são vinculadas a todos os membros de um determinado grupo social.

Informação: InfoEscola
É coisa só de menino? Menina pode (e deve) poder jogar bola se quiser!
É coisa só de menino? Menina pode (e deve) poder jogar bola se quiser!

Certamente você já se deparou com crianças de 2, 3 anos que já possuem determinada preferência, como por exemplo meninas que já optam por brinquedos da cor rosa, mesmo quando muito pequenas.

A construção de estereótipos acontece de maneira quase imperceptível, como por exemplo: 

Na hora de dividir os brinquedos que os meninos irão brincar e as meninas; 

A escolha de cores predominantes nas cores do quarto: tons de rosa para meninas e tons de azul para meninos; 

Tipos de brinquedos que reforçam o estereótipo de “o que é indicado para meninas aprenderem”. 

estereótipos no desenvolvimento infantil

Tudo isso constrói um entendimento na mente das crianças, mesmo quando não percebemos.

Quando devemos levar em consideração a importância de uma pluralidade lúdica, ao oferecer cada vez mais opções para as crianças experimentarem brinquedos diferentes, com cores diferentes, objetivos diferentes e por aí vai.

Leia também:
Como escolher a próxima brincadeira com criatividade?

“Quando você canaliza apenas um tipo de brinquedo que desenvolve a habilidade de construção para metade da população, isso significa que metade da população vai desenvolver um determinado conjunto de habilidades ou desenvolver um determinado conjunto de interesses”

Christia Brown, professora de psicologia da Universidade de Kentucky, nos Estados Unidos.
estereótipos no desenvolvimento infantil

As crianças possuem o instinto natural de seguirem os padrões que estão acostumadas a ver no dia a dia. Se eu me acostumar a usar roupinhas da cor rosa, meu quarto tem a parede cor de rosa e por aí vai… eu vou buscar outros objetos que seguem o mesmo padrão

“Uma vez que as crianças entendem a qual “tribo de gênero” pertencem, elas se tornam mais receptivas aos rótulos de gênero”.

Cordelia Fine, psicóloga da Universidade de Melbourne, na Austrália.

E este assunto é super complexo, afinal vivemos em um mundo que lida com outros tipos de gêneros, além do masculino e feminino. Isso faz com que todo o campo da educação, especialmente os temas de estereótipos e desenvolvimento infantil, passe por mudanças e novas reflexões.

Como explica a neurocientista Gina Rippon, da Aston University, no Reino Unido, o próprio fato de vivermos em um mundo de gênero cria um cérebro de gênero. Isso gera uma cultura de meninos que se sentem condicionados a se comportar de acordo com traços tipicamente masculinos — eles podem ser excluídos pelos colegas se não agirem assim.

Leia também:
Brincadeiras criativas para fazer no carro!

O assunto é bem extenso e importante, mas a lição que fica é: vamos dar possibilidades para que as crianças brinquem, se divirtam, aprendam e estimulem suas habilidades. Todos os jogos da Imagine-me foram criados e desenvolvidos para que as crianças pensem em figuras que fujam dos padrões e ainda possam treinar as suas habilidades. 

Clique e conheça todos os jogos da Imagine-me!

Brinquedos educativos para o desenvolvimento infantil

Plantas e jardinagem: uma ótima maneira de estimular a criatividade!

O contato com as plantas e com a natureza pode ser uma ótima alternativa a brinquedos educativos convencionais no estímulo da criatividade e no desenvolvimento infantil. Você pode experimentar uma maneira lúdica e divertida de brincar e aprender sobre os tipos de plantas, flores, sementes e ainda compartilhar um momento super divertido! 

Dependendo da idade das crianças, elas já possuem algumas informações sobre o meio ambiente, ecossistema e por aí vai, mas isso não significa que você deve deixar de explorar este momento em família.

A intenção não é ser uma aula sobre jardinagem e sim a experiência em colocar as mãos na terra e fazer uma brincadeira diferente e ainda por cima educativa...além de claro, acompanhar o desenvolvimento da plantinha, essa é a melhor parte!

4 maneiras de brincar e aprender com as plantas

Uma nova “casa” para as plantas

Vamos fazer uma reforma para as plantas da casa?

Convide as crianças para pintarem os vasos das plantas, assim as plantinhas ficarão com um visual completamente novo e as crianças podem aprender sobre como funciona o replante ou “transplante”.

Rotina e cuidado

Ensinar as crianças a cuidar das plantas é uma ótima forma de inserir uma atividade diferente na rotina.

Qual é a quantidade de água que cada plantinha precisa? Você pode deixar uma plantinha, por exemplo, na responsabilidade da criança, para que ela comece a se sentir confiante e responsável, além de acompanhar o desenvolvimento da plantinha com os seus cuidados.

Vamos recolher algumas folhas? 

Se as folhas caíram por aí, aproveite para recolher e fazer alguns desenhos!

Elas podem ser a fonte ideal de estímulo para criar novas figuras e personagens incríveis. Veja algumas referências e compartilhe a ideia com as crianças: 

Vamos começar do zero? 

O que acha de presentear as crianças com algumas sementinhas para que elas façam o plantio e acompanhem todo o crescimento da planta?

Algumas alternativas de fácil cuidado são: temperos como o manjericão e ervas como hortelã. Assim, as crianças podem acompanhar todo o processo e desenvolverem também o senso de responsabilidade ao cuidar das plantinhas.

Leia também:
Criatividade e diversão na hora de estimular o raciocínio lógico!

O contato com a natureza pode partir de simples ideias. Por isso, se você não possui plantinhas ou um jardim, não se preocupe: vimos que algumas folhas já dão conta do recado de uma forma super divertida!

A intenção é oportunizar um momento de desenvolvimento para as crianças ao propiciar uma brincadeira diferente, relaxante, e ainda muito educativa! 

Aproveite a dica para se divertir! Não se apegue aos detalhes e à perfeição na hora de plantar ou transplantar, lembre-se que a intenção é curtir o momento e ensinar as crianças!

Ótimos aprendizados para você!
EQUIPE IMAGINE-ME