Como estimular a criatividade infantil (e a sua também)? Veja essas 7 ideias!

O assunto não é novo, certamente você já se deparou com algumas alternativas sobre o como fomentar a criatividade infantil.

Acontece que a maneira que estimulamos a criatividade ela se transforma com o passar do tempo, nossas percepções mudam, nossa maneira de realizar as atividades e até mesmo utilizar um brinquedo, tudo isso muda. 

Para te ajudar a entender maneiras de seguir estimulando a criatividade, temos uma lista com algumas palestras do TED para você. 🤗

Aproveite e dê o play! ▶️


Uma das melhores fontes de criatividade infantil? Caminhar!

Ao tentar ter uma nova ideia, todos nós temos momentos em que ficamos presos. Mas, de acordo com a pesquisa da cientista comportamental e de aprendizado Marily Oppezzo, levantar e dar uma caminhada pode ser tudo o que você precisa para fazer sua criatividade fluir.

Nesta conversa divertida e rápida, ela explica como caminhar pode ajudá-lo a aproveitar ao máximo seu próximo brainstorm.


Os hábitos surpreendentes dos pensadores originais

Como as pessoas criativas têm grandes ideias? O psicólogo organizacional Adam Grant estuda os “originais”: pensadores que sonham com novas ideias e agem para colocá-las no mundo. Nesta palestra, aprenda três hábitos inesperados dos originais – incluindo abraçar o fracasso.

“Os maiores originais são os que mais falham, porque são os que mais tentam”, diz Grant. “Você precisa de muitas ideias ruins para ter algumas boas.”


Um jogo de palavras para criatividade infantil

Shimpei Takahashi sempre sonhou em desenhar brinquedos. Mas quando começou a trabalhar como desenvolvedor de brinquedos, descobriu que a pressão para produzir esmagou sua criatividade.

Nesta conversa curta e engraçada, Takahashi descreve como ele conseguiu que suas ideias fluíssem novamente e compartilha um jogo de palavras simples que qualquer um pode jogar para gerar novas ideias. (Em japonês com legendas em inglês.)


Leia também:
5 Truques criativos, para pintar e desenhar com as crianças!


A frustração é amiga da craitividade infantil

Desafios e problemas podem atrapalhar seu processo criativo… ou podem torná-lo mais criativo do que nunca. Na surpreendente história por trás do álbum de piano solo mais vendido de todos os tempos, Tim Harford pode convencê-lo das vantagens de ter que trabalhar com um pouco de bagunça.


Crianças criativas inventam novas palavras!

Nesta divertida e curta palestra do TEDYouth, a lexicógrafa Erin McKean encoraja seu público a criar novas palavras quando as existentes não funcionarem.

Ela lista 6 maneiras de criar novas palavras em inglês, de composição a “verbação”, a fim de tornar a linguagem melhor para expressar o que queremos dizer e criar mais maneiras de nos entendermos.


Como o tédio pode levar à mais criatividade infantil

Às vezes você tem suas ideias mais criativas enquanto dobra a roupa, lava a louça ou não faz nada em particular?

É porque quando seu corpo entra no piloto automático, seu cérebro fica ocupado formando novas conexões neurais que conectam ideias e resolvem problemas. Aprenda a amar o tédio enquanto Manoush Zomorodi explica a conexão entre espaçamento e criatividade.


O que aprendi com 100 dias de rejeição

Jia Jiang se aventura corajosamente em um território que muitos de nós tememos: a rejeição.

Ao buscar a rejeição por 100 dias – desde pedir a um estranho para pedir US$ 100 emprestados a pedir um “refil de hambúrguer” em um restaurante – Jiang se dessensibilizou para a dor e a vergonha que a rejeição muitas vezes traz e, no processo, descobriu que simplesmente pedir pois o que você quer pode abrir possibilidades onde você espera encontrar becos sem saída.


Agora é só escolher por onde começar e dar o play. ▶️

Aproveite para anotar as ideias que te chamam a atenção para experimentar colocar em prática! 😊

EQUIPE IMAGINE-ME

Autoestima infantil X Criatividade

Você sabia que o desenvolvimento da autoestima infantil possui impacto direto no desenvolvimento da criatividade das crianças? Antes de falarmos sobre a criatividade, é importante entendermos como se dá o desenvolvimento da autoestima. 

A autoestima infantil

Assim como a criatividade, a autoestima também começa a se desenvolver desde cedo. Existem alguns hábitos que podem contribuir com a atuação dos adultos (pais e professores, por exemplo), na construção da autoestima dos pequenos. 

Pequenas frases, muitas vezes ditas sem a intenção de prejudicar, podem gerar um sentimento negativo e até mesmo um problema no desenvolvimento da relação familiar. 

Frases que podem apresentar consequências para a autoestima das crianças:

  • “Você é muito bagunceiro!”
  • “Você só faz bobagem…”
  • “Aposto que o João não faria isso!”
  • “O João fez a tarefa tão direitinho, por que você não fez?”

Segundo Dorothy Corkille Briggs, autora do best-seller A Auto-Estima do seu Filho, essas sentenças ouvidas na infância viram crenças que podem prejudicar a construção do amor-próprio. O ponto fundamental para o desenvolvimento de uma boa autoestima infantil seria tomar a afetividade como premissa para a educação.

Ao invés de utilizar as frases acima, use opções parecidas com os exemplos abaixo:

  • “Estou triste, pedi para você arrumar a bagunça e você não arrumou.”
  • Estou chateada com o seu comportamento.”
  • “Você gostou de fazer essa tarefa? Qual parte gostou e qual parte não gostou? Me conta.”

Conseguiu identificar a diferença na maneira de se comunicar? São alguns exemplos que mostram para a criança que você se importa, que você está disposto a criar um diálogo para entender o que aconteceu, além de criar uma abertura para falar sobre sentimentos. 

Quando a autoestima de uma criança é baixa, ela terá mais dificuldade para desenvolver a sua criatividade. 

A criatividade é uma habilidade que desenvolvemos a partir de testes, experimentações, fazer algo novo, brincar de uma forma diferente e isso mexe com a nossa segurança. Ser criativo, mesmo que em pequenas atividades da rotina, pode ser arriscado e difícil, principalmente para quem busca a aprovação de um adulto.

Estimule a autoestima através de uma comunicação sincera e educativa, assim as crianças aprendem a conquistar segurança, aprendem a conversar e descobrem a liberdade que possuem para criar. 

Fonte: Revista Crescer